29 de março de 2010

10.ª Estação - Mãos que despem

Chegado ao Calvário, Jesus foi despido com brutalidade antes de ser crucificado. Ele que nascera no presépio, chegava ao fim da vida no extremo da pobreza: sem a protecção, sem a distinção e sem a dignidade da roupa.
Grande parte da humanidade, num mundo de progresso alucinante, não tem o suficiente para se vestir com um mínimo de dignidade. Muitos foram despojados pelos mais fortes. Os que não foram despojados estão em situação ainda pior, pois devem ter perdido não só a roupa mas a capacidade de consegui-la, de escolher, de se apresentar.


Senhor, ensinai-nos a pobreza em espírito que não precisa de acumular tesouros que a traça destrói. Ensinai-nos a enriquecer os nossos irmãos acumulando riquezas no Vosso Reino.


(Da Via-Sacra das Mãos, in: Nos Passsos de Jesus, P. Januário dos Santos)

Sem comentários: